Da malta que na década de 90 que por ser demasiado totó ou por não ter miúdas por perto, fazia de boa parte da sua vida agarrar-se aos jogos de pc, da Playstation ou da mítica SEGA Saturn, por certo que todos vão concordar comigo.

Mas antes, para os mais petizes, fica o esclarecimento.

No longínquo ano de 1995, foi lançado o primeiro de vários jogos de uma saga chamada Destruction Derby. Não era só um jogo de corridas como tantos outros. Para além dessa possibilidade, existia o modo “Arena”, em que basicamente dentro de um recinto sem saída vários carros fugiam à destruição. Mais ou menos o que acontece em muitas das nossas auto-estradas. Mas voltando ao assunto, o objectivo era então, chegar ao fim e ainda conseguir que o carro andasse muitas das vezes só com duas rodas, pois as mocadas dos outros carros não eram nada meiguinhas e às vezes parecia que o próprio ecrã ia saltar fora…

Ora, os jogos que existem hoje têm uma qualidade por vezes confundível com a realidade. Por isso mesmo, deixo aqui a ideia à produtora que a quiser agarrar: e que tal mais um episódio da série?

Destruction Derby 2015 – Táxis, Uber e Tuc-tuc

Parece-me mais do que justo homenagear estes que tantos momentos de entretenimento nos têm proporcionado na televisão. Se virmos com calma, cada um tenta sobreviver com tudo o que tem. A diferença é que no jogo original não existia um inimigo declarado. Era tudo contra tudo. Neste caso, acho que a coisa se torna muito mais estimulante, pois Uber e Tuc-tuc têm um inimigo em comum: os senhores dos carros creme ou amarelados…

Mas, qual série dos imortais, “No fim, apenas poderá ficar um”.

Mas atenção. Caso o jogador escolha um táxi como sendo o seu veículo, tem que contar com um inimigo inesperado: os outros táxis! Conselho de quem perdeu muitas horas aos comandos destes jogos: não parem para apanhar clientes nem para ver o que se passa. Não fujam às manifestações, porque correm o risco de ser surpreendidos por um supostamente da vossa equipa a rasgar-vos os pneus…

Mas façamos uma coisa real desta ideia. Que se ponham uns quantos de cada um dos mencionados no Campo Pequeno e deixemos que se divirtam.

Tenho para mim que os Tuc-tuc vão ganhar a coisa…são mais esguios e tal como acontece nos que por aí andam com turistas, têm a capacidade de inventar caminhos e histórias mirabolantes. E habituados que estão a fugir à confusão e pelo meio dos carros, rapidamente se afastariam do perigo passando entre os estilhaços esvoaçantes de táxis e veículos da Uber.

Os da Uber…bom, parecem-me totós agarrados ao telemóvel a ver quando cai um pedido de boleia. Fazem-me lembrar aqueles putos que corriam para o pc sempre que ouviam o sinal de mensagem recebida no mIRC (afinal podia ser uma miúda!)…

Os taxistas…bom…são sem dúvida os mais poderosos e numerosos, sedentos de poder. Tão sedentos, que se viram uns contra os outros…e isso meus amigos, significa derrota…

Let the games begin…

Anúncios